24 de abr de 2010

Não é o que você está pensando... desculpas esfarrapadas de maridos pegos no ato.


Os homens, apesar de traidores contumazes, não são hábeis em suas justificativas quando pegos “no ato de quatro”. Ou eles apelam para o lado maternal das suas esposas, declarando-se maridos arrependidos, ou se assumem polígamos naturais, ou modernamente, enveredam por motivações freudianas, se colocando como doentes carentes de ajuda.

Por incrível que pareça, a maioria das desculpas esfarrapadas a seguir “colam” com uma frequência assustadoramente acintosa à boa racionalidade, levando-nos a pensar no quanto as mulheres são governadas por forças destoantes de qualquer silogismo aristotélico.

Tipo madaleno arrependido – desculpas que colam bem em mulheres maternais:
"Eu mereço tudo de ruim que está acontecendo comigo. Estou extremamente triste com o sofrimento que causei a minha esposa e filhos e espero que um dia eles me perdoem".
Jesse James, ex-marido da Sandra Bullock.

"Estou profundamente arrependido pelo meu comportamento irresponsável e egoísta".
Tiger Woods, o maior jogador de golfe de todos os tempos, depois de ter posto uma galhada monumental na sua mulher.

"Eu poderia aceitar os argumentos dos que me apoiam e me defender alegando estresse, pressões e carência afetiva. Mas, devo confessar que tudo isto é falso, pois o que eu fiz foi desonroso, vil e libidinoso."
Desculpas públicas de Hugh Grant no programa de TV Larry King Live, depois de ter sido pego no carro em 1995 sendo felado por uma prostituta.

- Errei feio com você, agora só quero pedir desculpas pela minha traição. Fui muito grosso e rude, só agora vejo que não tem como viver sem você. (Depois ele ameaça se matar, a cena é de dar nó nas tripas dos observadores mais sensíveis.)

Tipo justificado – colam em mulheres que aceitam a justificação do injustificável:
Depois que a mulher descobre uma pulada de cerca fortuita: - rolou um clima, perdi a cabeça, foi só atração física (Desculpa comum entre namorados.)
Traidor alegando que foi ludibriado por pessoas maliciosas: - aprontaram para mim, cai na arapuca e você sabe como a carne é fraca... (Coitadinho!)
Depois da festa I: - Eu estava muito bêbado e rolou... foi só sexo, quem amo realmente é você.
Depois da festa II: - meus amigos me obrigaram, eu fiquei sem saída, sabe-se lá o que iam falar de mim depois...
Pego no ato pela esposa: - não é o que você está pensando, me deixa explicar... (Desculpa usada universalmente por machos chifradores.)
Depois da mulher descobrir que ele tem uma amante: - você é a mulher da minha vida, com ela era só paixão!

Tipo descarado – desculpas que colam bem em mulheres sem eira nem beira, ou seja, aquelas que não tem onde caírem mortas:
Depois dela descobrir que ele tem outra família: - amor não tem jeito, homens são poligâmicos por natureza, mas você é a mulher da minha vida (será que ele não ama a filial, ou filiais?).
Marido pego no flagra no quarto da empregada: - o que estou fazendo? Mulher, estou louco, não sei o que deu em mim! (Num caso aqui na cidade, depois de ter aplicado uma boa surra de cabo de vassoura para expurgar a loucura, a mulher perdoou.)

Tipo auto-intitulado compulsivo – desculpa que cola em mulheres altamente escolarizadas:
Graças à democratização da informação na Internet, os maridos traidores adquiriram uma poderosa munição para o seu minguado arsenal de desculpas esfarrapadas. Hoje, sabe-se que muitas pessoas padecem de uma psicopatologia dentro da área dos Transtornos Obsessivos Compulsivos (TOC) chamada de Comportamento Sexual Compulsivo. Deixo ao leitor a pergunta: até onde vai a malandragem e quando começa a doença propriamente dita?
- Sou compulsivo sexual, tenho que me tratar e espero que você me ajude...

12 comentários:

  1. Por isso que é bem melhor deixar às claras: "meu amor, quando eu tiver um rolinho, eu te conto". O problema é achar uma mulher que aceite a realidade. Preferem viver uma ilusão.

    ResponderExcluir
  2. O melhor seria a transparência, para evitar os atentados à inteligência humana.

    ResponderExcluir
  3. A infidelidade nos homens é ao que parece mais frequente.
    Ou então a mulher é mais cautelosa e é mais difícil de ser descoberta.
    Os homens não param para pensar que podem ser apanhados e abrem a guarda com mais facilidade.
    Quando um homem é apanhado quando trai, adopta uma postura de vitimização.
    O pobrezinho tem sempre desculpa.
    Geralmente segundo a sua óptica a esposa é que é a culpada.
    Que procura fora o que não tem em casa.
    Que é um caso sem importância.
    Que ele não teve culpa a “outra” é lhe deu volta à cabeça.
    Que aquilo nem foi um caso, pois quem ama de verdade é a esposa e os filhos.
    Que se sentia muito só naquela viagem de negócios e que a outra apareceu, ele não queria, mas como homem que é, a carne é fraca.
    As desculpas são sempre esfarrapadas, regra geral a esposa acaba por tentar esquecer, coisa que nunca acontecerá na vida, pois são coisas que deixam sempre feridas profundas.
    Como mulher faço a seguinte pergunta

    Como é que o marido infiel ficaria se ela a esposa. ao saber o que está acontecendo
    lhe pregasse ao seu amado e infiel esposo um valentíssimo par de chifres?

    Assina: ROMY

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim, ele não perdoaria, os homens não perdoam, sei do que falo.

      Excluir
  4. Romy,
    homens só enganam quem quer ser enganada. Não fomos armados pela natureza com o ferramental feminino da perfeita dissimulação.

    ResponderExcluir
  5. O homem definido com o traidor habitual (o infiel) é ancestral.
    Nos tempos actuais não é tão linear assim, ou seja não é uma regra.
    As mentiras descritas são óbvias. O homem dá uma desculpa que a mulher já sabe que é mentira mas, insiste.
    Vendo isto por outro prisma pode ser interpretado que estes tipos de mentiras, são úteis para a mulher se vitimar. Eu explico: Se a relação terminar naquela altura, ou mais tarde pelo fracasso do relacionamento, um acumular de várias situações anteriores, que não é tão raro assim, ela já tem a forma mágica de colocar a culpa pelo fracasso da mesma. Assim, adquire o estatuto da coitadinha que durante muito tempo suportou as infidelidades, a rejeição do marido o que aos olhos da sociedade é nobre.

    Ela tudo fez para manter uma relação insustentável.

    Isto leva-me a interrogações. As mulheres não mentem? Não são infiéis? A resposta é um rotundo sim.
    Sim, com mais frequência de que os homens. Porém elas são mais criativas, mais dissimuladas quer se trate da mentira ou da infidelidade.Possuem muitos conflitos internos, alguns dos quais a dúvida sobre os sentimentos, a relação e sendo assim, escondem com uma mentira tão bem dissimulada que não nos apercebemos.
    Desde já convém salientar que são excepções, pois como homem, posso ser mal interpretado.
    Vejamos algumas mentiras rotineiras. Qual é o homem que não se deparou com elas? Hoje estou com uma dor de cabeça horrível!! Significa que nesse dia não vamos ter sexo. Outra mais elaborada, estás aborrecida? Resposta: Não, não é nada.
    É tudo. Alguma coisa eu disse ou fiz sem nenhuma intenção que ela não gostou, uma forma de me fazer sentir culpado sem saber a razão.
    No tocante à infidelidade. Ela é vista com outro homem, por exemplo, num restaurante, pode ser o primeiro passo. Resposta imediata, é um colega de trabalho porquê? Tu não dizes que vais ter com os amigos para irem ao futebol? Eu não sei se isso é verdade, podes muito bem ir ter com uma mulher. Só não digo nada porque confio em ti.
    Ficamos sem argumentos.
    Conclusão: Padrões de vida.

    ResponderExcluir
  6. "Depois ele ameaça se matar, a cena é de dar nó nas tripas dos observadores mais mimimi."

    ResponderExcluir
  7. Mete um keylogger no pc, descobre a agenda do celular. Vive o stress perfeito, sofra como um(a) retardado(a). Para mim, mais vale a máxima, ninguém é de ninguém. Assista a uma novela da globo e veja o que está sendo veiculado, depois não reclame. Trocado, nunca dói!

    ResponderExcluir
  8. Gostei dessa: "meu amor, quando eu tiver um rolinho, eu te conto", por que aí vc pode dizer: Legal, me conta que eu arrumo um tbm...

    ResponderExcluir
  9. O que me intriga é o porquê de o traidor querer a pessoa que despreza a ponto de traí-la. Em geral, nos aproximamos de e queremos o que nos é importante, tem diferencial, nos é, inclusive, mesmo que somente por nosso julgo, de certa forma, superior. O que falta ou até sobra, ao traidor, para que tente manter algo que ele mesmo não valoriza?

    ResponderExcluir
  10. Iza Thomas,
    um misto de sentimento de posse e medo dos prejuízos financeiros da separação serve para justificar?

    ResponderExcluir
  11. Já fui traída pelo meu marido, separamo-nos, mas eu voltei para ele.
    Continuo a amá-lo, mas sinceramente não confio nele, estou sempre naquela que ele vai trair-me outra vez, dizem que o ser humano tem que saber perdoar, mas esquecer é muito difícil, estou com o meu marido à 12anos, preciso de conselhos, estou iludida? Quem trai uma, traí sempre, é muito difícil saber o certo, o que fazer.

    ResponderExcluir